O enviesamento dos jornais desportivos portugueses

Uma análise às capas dos jornais desportivos em 2019

Serão os jornais desportivos portugueses enviesados?

Felizmente, dirão uns. Infelizmente, dirão outros. Ninguém nega, no entanto, que em Portugal o futebol é mesmo o desporto rei. Para o bem, ou para o mal, o futebol não se fica simplesmente pelas quatro linhas, existindo toda uma indústria em redor do mesmo—nomeadamente a imprensa desportiva.

O fanatismo associado aos três clubes grandes—Benfica, Porto e Sporting—por vezes estende-se também aos três principais jornais desportivos—ABola, Record e OJogo. Não é difícil encontrar nas redes sociais exemplos de trocas de acusações de alegados enviesamentos de cada um destes jornais a um daqueles clubes.

As especulações que tendo a ouvir nos cafés por esse país fora parecem convergir para:

“O ABola é do Benfica! O Record do Sporting! E OJogo é do Porto!"

Neste post analisamos as capas dos principais jornais desportivos portugueses durante o ano de 2019 com o intuito de concluir, de uma vez por todas, se de facto estas especulações têm razão de ser ou não.

Dados

A análise começou com a recolha das capas dos jornais desportivos durante o ano de 2019. Para este efeito, recorreu-se à banca de jornais desportivos do Sapo. Todas as capas utilizadas neste artigo são retiradas desse site.

Primeiro identificaram-se as caixas de notícias em todas as capas. Cada caixa de notícias foi posteriormente classificada como sendo relacionada com:

  1. Benfica
  2. Porto
  3. Sporting
  4. Outros clubes / desportos.

A figura 1 demonstra um exemplo desta classificação, numa capa do jornal ABola com caixas de notícias referentes a Outros, Benfica, Sporting e Porto.

Exemplo de classificação das caixas de notícias de uma capa do jornal ABola. Imagem original à esquerda, imagem classificada à direita. Neste exemplo a maior caixa estava associada com o tópico Outros clubes—neste caso uma notícia acerca da Selecção Nacional. (De Sapo Jornais)

Análise

Analisámos o destaque dado por cada um dos principais jornais desportivos aos três clubes grandes. Considerámos que o destaque oferecido numa capa a um clube depende da dimensão da maior caixa de notícias associada a esse mesmo clube. Especificamente:

Considerou-se que um clube teve destaque na capa se a sua maior caixa de notícias tem pelo menos 70% da dimensão da maior caixa de notícias na capa do jornal.

Isto foi necessário para atribuirmos destaque a vários clubes em capas como a seguinte, a qual destaca Outros, Sporting e Porto.

Exemplo de capa com múltiplos clubes em destaque: Porto, Sporting e Outros. (De Sapo Jornais)

Análise temporal

Analisámos o destaque dado pelos jornais desportivos aos três clubes grandes ao longo do ano de 2019. A figura 3 reporta os destaques dos três jornais sob a forma de um gráfico de calendário.

Destaque dado a cada clube ao longo de 2019. Cada quadrado refere-se a um dia do ano. Quadrados com múltiplas cores correspondem a capas de jornais que ofereceram destaque a múltiplos clubes. As legendas incluem a percentagem das capas que destacaram cada clube.

Desta figura três observações saltam imediatamente à vista:

  1. O Benfica teve destaque em mais de 50% das capas dos jornais ABola e Record.
  2. O Porto teve destaque em mais de 65% das capas do jornal OJogo.
  3. O Sporting não foi o clube mais destacado por nenhum dos jornais, ficando em segundo lugar nos jornais Abola e Record.

Estas observações já parecem sugerir um enviesamento dos destaques dos jornais desportivos. Um pouco mais subtil, é a observação de como este enviesamento é relativamente constante ao longo do ano. Isto é mais facilmente visível na figura 4, que reporta a percentagem de capas a oferecer destaque a cada clube, numa escala mensal.

Destaque dado a cada clube agregado por mês—cada ponto corresponde à percentagem de capas de um mês que deu destaque a um dado clube. Cada gráfico reporta um jornal diferente.

Desta figura observamos:

  1. O destaque relativo dado aos clubes mantém-se aproximadamente constante em todos os jornais.
    1. Salvo os meses de Setembro e Outubro, os jornais Abola e Record dedicaram sempre mais capas ao Benfica, seguido do Sporting e por fim Porto.
    2. À excepção de alguns casos, o jornal OJogo tendeu a destacar mais o Porto, seguido de Benfica e por fim Sporting.
  2. Casos de meses inteiros sem os jornais ofereceram destaque a um certo clube:
    1. Jornal Abola não destacou o Porto nem nenhuma capa do mês de Junho.
    2. Jornal Record não destacou o Porto em nenhuma capa durante os meses de Julho, Outubro e Novembro.
    3. Jornal Ojogo não destacou o Sporting em nenhuma capa do mês de Junho.

Estas observações adicionais reforçam a ideia de um certo enviesamento dos jornais desportivos no que toca aos destaques das suas capas. No entanto, nem todo o destaque é necessariamente positivo. Assim sendo, fazemos agora uma análise de um outro ponto de vista.

Polaridade dos destaques

Analisamos agora a polaridade do destaque dado pelas capas dos jornais desportivos portugueses aos três clubes grandes. Em particular, analisamos a frequência com que são destacados os resultados positivos (vitórias) e negativos (empates ou derrotas).

Começámos por recolher todos os jogos efectuados por Benfica, Porto e Sporting durante o ano de 2019. Esta informação foi extraída do zerozero, juntando a informação das épocas 18/19 e 19/20, e posteriormente filtrando apenas os jogos no ano de 2019:

  1. Benfica 18/19 e 19/20
  2. Porto 18/19 e 19/20
  3. Sporting 18/19 e 19/20

Esta informação é sumarizada na Tabela 1.

TABELA 1: Número de jogos dos três grandes em 2019 e respectiva decomposição em vitórias e empates + derrotas (não vitórias).

Jogos Vitórias Empates + Derrotas
Benfica 66 50 16
Porto 69 49 20
Sporting 60 32 28

Observamos que Benfica e Porto apresentam um registo semelhante em termos de número de jogos, vitórias e não vitórias. Isto sugere que é plausível comparar a frequência com que estes eventos são destacados nos jornais.

Com base na informação dos jogos (data, equipas, resultado), analisamos depois as capas dos dias que sucedem os jogos. Vamos tentar perceber se existe um enviesamento dos jornais desportivos em reportar mais (ou menos) as vitórias (e não vitórias) de certos clubes. A tabela 2 reporta a percentagem de vitórias e não vitórias que foram alvo de destaque nas capas dos jornais desportivos (clique nas percentagens para ver as capas associadas).

TABELA 2: Percentagem de vitórias (V) e não vitórias (NV) que foram alvo de destaque nas capas dos jornais desportivos no dia após o respectivo jogo. Carregar nas percentagens permite ver as capas associadas.
Abola Record OJogo
Benfica V
NV
92%
94%
90%
81%
74%
69%
Porto V
NV
51%
74%
24%
53%
96%
68%
Sporting V
NV
78%
54%
84%
57%
59%
39%

Desta tabela tiramos algumas observações interessantes:

  1. Tanto as vitórias como as não vitórias do Benfica são amplamente destacadas nas capas de Abola e Record.
  2. Os três jornais destacaram mais as vitórias do Sporting do que as suas derrotas.
  3. OJogo destaca mais as vitórias do que as derrotas dos três clubes.
  4. OJogo destacou significativamente mais as vitórias do Porto do que os seus resultados negativos. Em sentido inverso, Abola e Record destacaram significativamente mais os resultados negativos do Porto do que as suas vitórias.
  5. O Record destacou significativamente menos as vitórias do Porto.

Conclusões

A análise feita parece corroborar alegados enviesamentos das capas dos jornais desportivos portugueses.

ABola

O jornal Abola dá mais destaque ao Benfica, sendo que este destaque ocorre igualmente após resultados positivos como negativos. Em sentido inverso, este jornal dá um destaque menor ao Porto, e tende a destacar mais regularmente os seus resultados negativos.

Record

Não se confirma o alegado enviesamento do jornal Record a favor do Sporting. De facto, parece que este jornal tende a destacar mais o clube da Luz.

Observou-se também um destaque significativamente baixo ao Porto, quando comparado com os outros jornais. Chamou à atenção, em particular, a baixa percentagem de vitórias do Porto que foram alvo de destaque pelas capas deste jornal.

OJogo

O jornal OJogo parece mostrar um enviesamento a favor do Porto. Não só é este o clube mais destacado, como também o destaque tende a cobrir mais regularmente os resultados positivos.


Limitações da análise

Definição de destaque

A definição de destaque numa capa de jornal não é universal. Nesta análise utilizou-se uma definição baseada na proporção dos tamanhos das caixas de notícias, com parâmetros definidos empiricamente. Outras definições poderiam ser usadas, podendo levar a resultados diferentes.

Polaridade

Seria interessante estender a análise de polaridade para mais tipos de eventos de carácter positivo e negativo, e não simplesmente o dia seguinte a uma vitória ou derrota. Em baixo encontram-se exemplos de capas que destacaram outros momentos menos positivos dos clubes.

Detalhes técnicos

Os dados e o código utilizado para a análise encontram-se disponíveis no GitHub.


Mais Posts

>> Fenómeno "Joacine" no Twitter